ALAORPOETA

ALAORPOETA

26 setembro 2015

COTIDIANO DA VIDA MOLE


























          Estou limitado ao norte
pela preguiça
             ao sul pelas partes baixas
                             do sexo
ao leste pela finitude
                                   que se arrasta
                ao oeste
        pelos filmes de bang-bang

          Há também um emprego público
                      que não tem lado
                      e me confunde
           uma viagem de férias para a praia
                       um mercado por fazer
        e na minha cama
                            bem real
                   um convite cor de chocolate

                       Estou limitado pelo sol
meus sonhos são elefantes com asas de cera
                             de abelha
                 enquanto a formiguinha da vida
        brinca de cobra-cega na selva
                              de preguiça ao norte
pelo sexo do sul
                                       para a finitude do leste

          Vou para oeste ganhar a vida
                         que lá tem fantasia
o motorista do ônibus morre
                  dormindo tranquilo
enquanto quarenta passageiros
                              morrem gritando
          A beleza da lua depende
                              da minha demência

Alaor Tristante Júnior

Ilustração: "A estrada da vida", pintura de Hieronymus Bosch

3 comentários:

  1. Muito bom ,poeta,belo jogo de idéias e palavras..Poesia é liberdade !!Paz e poesia

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Touché Lopes pela visita e comentários. Um grande abraço. Alaor Tristante Júnior.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Parabéns p você, meu colega poeta !

    ResponderExcluir