ALAORPOETA

ALAORPOETA

28 dezembro 2013

EDITAL DE ANO NOVO: HUMILDADE PERANTE A NATUREZA

























Inventei atalhos no ano pretérito
descobertas incríveis do consolo
que ninguém vê mas dançam
que a noite tem medo 
do escuro por isso alerta
fecha os olhos na insônia
que o cachorro vê corações
e sorri pela ponta do rabo
mas isso todo mundo já sabe
que o homem sorri por fendas falsas
que o tempo perdido às vezes estaciona
e pede carona disfarçado
de grande amor da nossa vida
que as grandes vitórias estão sempre
para o próximo dia útil seguinte
enquanto nossos passos tropicam no gozo
efêmero da luz sem fim do túnel
mas há um cubo dourado de esperança
que enobrece a morte pessoal de cada um

Neste ano vindouro pisarei a merda
até que o herói dentro de mim
desande em vômitos de limpeza
registre-se publique-se cumpra-se

Alaor Tristante Júnior

Ilustração: pintura de Lucian Freud

10 comentários:

  1. Meu caro Alaor, antes de tudo, desejo-lhe um feliz 2014. Quanto ao poeta que você é, você já sabe da minha opinião. A poesia tem o dom de falar diretamente ao âmago da pessoa. O mais interessante é que cada pessoa a entende de modo diferente. Uma vez eu li três traduções distintas de uma mesma poesia em inglês. Mas poesia é isso aí. Existem casos que, com o passar do tempo, nem o autor se lembra mais porque escreveu aqueles versos. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Mto lindo ,,,,,,,,,,
    ,Amores ,limpesza intterior me espernç de dis melhores ,eh o todos nos precisamos ,bjo da cunha mais linda que te admira....
    Feliz 2014,,,,

    ResponderExcluir
  3. Poeta Alaor! Será que existe no mundo merda suficiente para que o homem abandone de vez a ideia de que, por ser consciente do bem e do mal, possui o "status" de um deus? Considerando que muitos já se atolaram até o pescoço e, mesmo assim, não admitem outra condição senão a de serem elevados ao Olimpo, aqui sou pessimista. Quanto a nós, andaremos juntos,pisando na merda (na praia, no thermas). Sorte que meu herói é um verme que adora chafurdar.

    ResponderExcluir
  4. Caro Alaor, a sua poética é das mais admiráveis. E o contexto desse artigo traz verdades incomensuráveis sobre a constante necessidade de expurgarmos os vícios da opressão do dia a dia e externarmos os sentimentos mais puros latentes em nosso âmago. Que se cumpa o fim para o qual todos nós fomos criados e sejamos arautos do amor maior para um mundo de plena paz. Feliz 2014 a você e a todos os seus. Abraços fraternos.

    ResponderExcluir
  5. Alaoramigo

    Muitas vezes tenho passado por aqui (sem comentar) mas hoje é imperioso fazê-lo. Por várias razões, a saber:

    Porque és um Poeta - isso já sabia, mas hoje, antes que se faça tarde e chegue o 2014 já ali à esquina, venho dizer-te que o és, verdadeiramente;

    Porque a tua persistência - fruo da Amizade - em contactar-me é quase comovente; não a mereço, quiçá, mas faz-me bem ao ego, por isso o escrevo.

    e... porque gosto de escrever a quem gosta de me escrever, talvez o mais importante.

    Abç

    ResponderExcluir
  6. Bom Ano.

    http://clubedospensadores.blogspot.pt/2013/12/edital-de-ano-novo-humildade-perante.html

    ResponderExcluir
  7. Alaor, Poeta a pessoa nasce (você). Poetinha aprende regras e conta sílabas poéticas e faz versinhos( eu) . Poetinha que se deslumbra com os seus voos de Condor. Sem crítica: - poetinha descarta os quatro últimos versos- Pois pisará o firme chão até que o herói interior desate as asas e a grandeza que faz jus seja alcançada e reconhecida. Esperando vê-lo subir e subir no horizonte, aqui pequena, porém grandemente afetuosa: meus votos de 2014 inesquecível e vitorioso. Da anônima Maria Luzia

    ResponderExcluir
  8. Muitos beijos para você neste primeiro dia do ano!
    Especialíssimo abraço!
    Viva 2014!

    ResponderExcluir
  9. Pois é, Alaor Poeta, ninguém se constrói sem antes se contaminar com a merda: a própria - que é sempre a pior de todas. Desvendou a metáfora do 'barro':
    Excelente 2014 para você e sua amada: Márcia!

    ResponderExcluir
  10. kkkkkkkkkkkkkkk escatologia pouca é bobagem.
    Uma das verdades incomensuráveis que o texto traz é que vc é doido varrido...cachorro sorri pela ponta do rabo? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk eita!

    ResponderExcluir