ALAORPOETA

ALAORPOETA

22 outubro 2012

SER OU NÃO SER


















Chegou quando partiu primeiro
silenciando todas as metáforas
como num átimo gozo.

A grande pergunta
foram meus pés
de chão limitado

passos medidos
em tempos-currais
na trama dos olhos.

Atestado meu estado vivo
abraço a sombra da vida
porque a trago nas costas.

Alaor Tristante Júnior

Ilustração: imagem do Google

2 comentários:

  1. Belíssimo!

    Lírico e profundo, um´poema para ser refletido todo o tempo e à cada leitura. É na partida que se "chega"....Na ausência, a presença.
    "passos medidos em tempos currais"....onde é limitado o espaço, mas nunca a visão do todo.

    Parabéns, poeta Alaor!

    Forte abraço!

    Mirze

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo texto. Mas não há razão para a dúvida. Não temos escolha: Ser ou não ser é uma empáfia. Somos independente de querermos e se não assumirmos a existência acumulamos dores. E quanto ao "NÃO SER" - quem sabe da existência deste estado? A questão é: assumir ou não a vida com suas dores e alegrias, por nossa própria conta e risco. Tenho dito!
    Abraços!

    ResponderExcluir