ALAORPOETA

ALAORPOETA

02 outubro 2012

REFLEXÃO


























No espelho do banheiro
              a imagem
do desconhecido roteiro.

Não reconheço o nariz os olhos
               o porquê
                            da respiração.

Onde está aquele menino?

                 Menino não cresce
                 morre para o desejo
                 de falsas promessas.

Se não fossem aquelas fotos
imperdoáveis de mamãe...
mas quem garante que sou eu...
                  e não projetos
                            que não deram certo?

                  Eu nasci hoje.
O passado são sonhos dos outros.

Alaor Tristante Júnior

Ilustração: imagem retirada do Google


7 comentários:

  1. FALOU NO MEU ÃMAGO...
    NÃO SEI SE ENCOLHI OU DILATEI-ME. FOI SÓ SENTIMENTO,INDIZILVEL. VC JÁSE SENTIU ASSIM?MARIA LUZIA

    ResponderExcluir
  2. Projeto que nao deu certo.....será? Agora vc arrumou pra minha cabeça.

    ResponderExcluir
  3. É isso aí, Alaor. É sempre estranho esse confronto entre espelho e memória. Há pouco tempo me revi num filme de 1970, aos 29 anos. Há menos tempo ainda me revi em O Som ao Redor, que participa na sexta do festival do Rio: choquei-me com minha decrepitude. Que não parece ter nada a ver com o como me sinto dentro desta carcaça. Lembro-me de lojas modernas encravadas em prédios antigos, de Buenos Aires. Mais ou menos como a ilustração de seu bom poema.

    W. J. Solha

    ResponderExcluir
  4. Alaor..." Reflexiòn "

    Que interesante son tus palabras al igual que esas hermosas fotos
    con el paso del tiempo.

    ¡¡¡ muy bonito todo !!!

    un beso

    ResponderExcluir
  5. BELO, ALAOR!

    Este desconhecido roteiro para todos nós é uma incógnita que me vem sempre que preciso mudar a direção do barco - VIDA!

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  6. Se não nos reconhecemos é porque ainda não evoluímos. Somente com a maturidade aprendemos a nos reconhecer. A casca é transitória e efémera. Nosso eu verdadeiro é perene. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. O passado é nossa história e os sonhos não realizados são alimentos para novos sonhos.

    ResponderExcluir