ALAORPOETA

ALAORPOETA

30 abril 2011

MORTE EM CENA























O chato da vida
morrer antes que as cortinas
sejam abaixadas


Alaor Tristante Júnior


Ilustração: "A morte de Marat" (1793) - Jacques Louis David

MORAL DA HISTÓRIA...





















Em vida foi santa
depravou a virgindade
na festa dos vermes


Alaor Tristante Júnior

EXEMPLO DE VIDA




















As putas comprovam
ser humano é padecer
o prazer da angústia


Alaor Tristante Júnior

NO MOTEL...



















Solidão a dois
é quando as camas só gemem
no quarto ao lado


alaorpoeta


Ilustração: "Só a solidão é solitária e feminina" (1996) - João Luiz  Costa


28 abril 2011

POETA



















Semelhante ao
pássaro drogado
no silêncio negro
de fumaça e pó
também o poeta
alimenta-se 
de recaídas.


Aos vinte anos
muitos são poetas,
aos trinta, os muitos
tornam-se máscaras
capitalizadas 
e estão curados...
aos quarenta, restam
os terminais
molambentos da
condição humana.


Arrastam-se nus
sobre chão de vidros
em busca da cura
do último trauma
ou do inferno que
lhes arranque logo
o incompatível
corpo já sem alma.


Alaor Tristante Júnior

26 abril 2011

A GUERRA















Mataram o nº 2, antes, calaram o nº 3,
e o nº 1 armou outro nº 2 e o nº 3 e o nº 4...
morto o nº 1, do incêndio sobreveio uma névoa,
mas o nº 0, então desconhecido, converteu-se no nº 1.


Foi aí que a santíssima guerra virou matemática
fracionária entre complexos, ordinários e infinitos.
Maioria otimista, todos os positivos foram mortos
trapaceados pela neutralidade dos ascendentes negativos.


A dízima periódica composta permeou cada alma
humana das potências elevadas ao cúmulo
ordinariamente enrustidas nos armários quânticos
dos coletivos e multiplicativos do apocalipse.


Alaor Tristante Júnior

25 abril 2011

PROJEÇÃO DE UMA VIDA CAPITALISTA















Sonho projeto de sonhos
cada passo um novo sonho
para a vontade dos sonhos
encher a vida de sonhos.


Enquanto isso se nasce
sem sentido além do sonho
de chegar ao fim dos sonhos
pai eterno dos sonhos.


O sonho maior dos sonhos
comprar o próximo sonho
nunca parar de sonhar
o sonho filho dos sonhos.


Até que a hora da carne
cicatrizada de sonhos
a benefício dos sonhos
morre para um outro sonho.


Alaor Tristante Júnior

23 abril 2011

CAMINHOS ABSOLUTOS




















Viver é uma arte
de emprestar tempo ao tempo
nunca devolvido


Alaor Tristante Júnior


Ilustração: "O tempo" - Salvador Dali

21 abril 2011

BEM-VINDA SENHORITA VOLÚPIA

















O ato sexual
é o único 
momento
em que me sinto
vivo
todos os demais
momentos
são tentativas
de viver.


Por isso 
não entendo
tanta culpa
tanto freio
tanto drama
quando se trata
da própria razão
de viver:
produzir cópias.


O sexo deveria ser
como ir a um restaurante.


As pessoas deveriam
se dar mais
pelo simples prazer
de se dar
sem expiações
remorso
pudor
convenções
e traumas.


O amor é outra coisa
às vezes se encontram
mas usa máscaras
tem facetas
métodos
é só mais uma
invenção
na tentativa de viver.


Vivo mesmo
quando o sangue ferve
os olhos viram
e me sinto
o mais poderoso
dos animais.


Mas a brevidade
a humanidade
e logo
a consciência
maldita
estúpida
me diz
sou tão pequeno
na tentativa de viver.


(Quando o sexo
acaba
a vida está
por um fio!)


Alaor Tristante Júnior



19 abril 2011

16 abril 2011

CONSTATAÇÃO


















No anonimato
de passos curtos
no lombo do acaso
ignoro a linha
de chegada
na tentativa
inútil
de alcançar
o ouro 
do fundo
do mar.


Burocrata da vida
sou a vela
soando ardente
lágrimas
de fogo vivo
lentamente
fogueira de mim
persistindo
expirando
nas sombras
da existência.


(A mesma chama
que me dá vida
da vida me tira!)


Alaor Tristante Júnior