ALAORPOETA

ALAORPOETA

01 maio 2011

GÊNESE PÓS-APOCALIPSE



















O último homem
atravessou a corda
bamba
da humanidade
soluçando
a linha do tempo
de uma nova ordem
e se fazendo
o Além do Homem.


A memória
foi reinventada
como flores de aço
nascidas no buraco
branco espúrio
dos vagos espaços
se fez também o rio
após grosso dilúvio
de sonhos azuis.


Sentindo-se só
arrancou do anverso
do peito ofegante
uma débil costela
comendo com gosto
dando-lhe pernas
numa junção de coxas
e cinco corações
sentidos
num mesmo ventre
orgasmos múltiplos
dos seios comprados
para amá-lo
eternamente
adjutora.


Funcionário Público
viu que isso
era bom
e já descansou
no segundo dia.


Alaor Tristante Júnior


Ilustração: filósofo  Friedrich Nietzsche

4 comentários:

  1. Po, no segundo dia? modelo de virtude, geralmente ja descansam na segunda hora r*****

    ResponderExcluir
  2. alaorpoeta,
    poesia é o seu nome, a corda bamba de nietzsche é uma verdade, o homem está sobre ela se distanciando cada vez mais do animal em direção ao super homem, segundo nietzsche o homem chegará lá sem a ajuda de deus, porque deus já está dentro de cada um de nós respeitando o nosso livre arbítrio, ele está em nós mas nós não estamos nele, ele é a causa e nós a consequência, desta maneira caminharemos por uma estrada infindável, seu poema me levou a tudo isso, realmente, você é um cara muito inspirado, meus parabéns.
    ficaria lisonjeado com uma visita sua aos meus blogs, temos algo em comum na maneira de pensar.
    os meus blogs são, http://esdobao.blogspot.com/
    http://repertorio-tucanlino.blogspot.com/
    http://anibalw.blogspot.com/
    http://comonovelhooeste.blogspot.com/
    http://tucanlinovocalitza.blogspot.com/ e outros.
    abraços,
    anibal werneck de freitas.

    ResponderExcluir
  3. Maravilha!

    Alor, esse homem com super poderes, que soluça a linha do tempo e sai de um sonho azul para a reinvenção de nova lira. precisava ser seu.

    Fantástico, poeta!

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  4. Assim falou Zaratustra foi um livro escrito em três volumes. Nietzsche o queria em mais três. Somente um da última etapa foi terminado.
    Incorporou-se aos três primeiros e tornou-se 4.
    Tanto quanto o seu poema, há 4 estrofes .
    Posso estar viajando, mas em Zaratustra também se satirizou o Velho Testamento; você, a Gênesi. E “Deus está morto” tanto na Gaia Ciência, quanto em Zaratustra. Igualmente na sua corda bamba, pois este super-homem se superou. Se recriou. Se deu ao desfrute no segundo dia.
    Isso foi bom e o homem gostou. Faça-se o descanso. E o descanso se fez.
    Gosto dessas coisas que me tiram do plano sagrado.
    Viajo e volto outra.

    Parabéns!

    ResponderExcluir