ALAORPOETA

ALAORPOETA

21 abril 2011

BEM-VINDA SENHORITA VOLÚPIA

















O ato sexual
é o único 
momento
em que me sinto
vivo
todos os demais
momentos
são tentativas
de viver.


Por isso 
não entendo
tanta culpa
tanto freio
tanto drama
quando se trata
da própria razão
de viver:
produzir cópias.


O sexo deveria ser
como ir a um restaurante.


As pessoas deveriam
se dar mais
pelo simples prazer
de se dar
sem expiações
remorso
pudor
convenções
e traumas.


O amor é outra coisa
às vezes se encontram
mas usa máscaras
tem facetas
métodos
é só mais uma
invenção
na tentativa de viver.


Vivo mesmo
quando o sangue ferve
os olhos viram
e me sinto
o mais poderoso
dos animais.


Mas a brevidade
a humanidade
e logo
a consciência
maldita
estúpida
me diz
sou tão pequeno
na tentativa de viver.


(Quando o sexo
acaba
a vida está
por um fio!)


Alaor Tristante Júnior



7 comentários:

  1. O prazer é incondicional ao ser humano. O eu lírico tbm é um ser que sente o prazer de amar. Bela poesia, meu amigo. Quente e desejosa rsrs. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Uma coisa o seu 'eu' lírico deixa claro. Ele sabe fazer sexo e ser feliz fazendo sexo.
    O seu 'eu' está certinho. Siga os passos dele. Faça dele a sua má companhia, o seu diabo falatanre no ombro esquerdo. Deixe que o seu 'eu' dê um tiro no anjo que você carrega no ombro direito. Senão... ou o 'eu' ou você.

    ResponderExcluir
  3. o seu poema faz cair a máscara. não há dúvida, por que fazer do sexo um pecado? se ele é tão necessário quanto o pao de cada dia? oi Alaor visite meu blog e me siga.
    marianice Paupitz Nucera

    ResponderExcluir
  4. voce tem razão o sexo não deveria ser tão profano como as pessoas o veem , deveria ser mais espontaneo, pois é tudo de bom e reaviva qualquer um quando, feito com amor e com cuidado, abraços;;;;;;;;;;;;;;;;;e obrigado;;;;;;;

    ResponderExcluir
  5. Meu amor me leva ao sexo.
    O brilho da minha pele é que denuncia a culpa,rsrs

    ResponderExcluir
  6. Alaor,
    poeta de mão cheia, o problema sobre o sexo exposto no poema tem uma origem, ele está nas religiões, já estudei em seminário de padres e sei como o sexo é abominado pelos religiosos, hoje sou irreligioso e criei os meus filhos assim, sexo [como você diz no poema] é como ir ao restaurante, comer sem ter sentimento de culpa, é a coisa mais natural, sexo é vida, parabéns pelo seu blog, eu também os tenho, se você quiser visitá-los é só acessar anibalwf.blogspot.com, nele você chegará aos demais, inclusive às minhas músicas no youtube pois sou compositor.
    Alaor, gostei muito do seu blog, já está entre os meus favoritos, parabéns, continue assim.

    ResponderExcluir
  7. Sexo é o alento criativo da vida.. Quem não faz sexo, viceja no linear da existência... amém!!!

    ResponderExcluir