ALAORPOETA

ALAORPOETA

26 novembro 2010

A UM EMPRESÁRIO (in memoriam)
















Toda trajetória:
pálpebra caída
no ânus da glória:
auspícia jazida.


Escravo e patrão:
desirmão apreço
mas na extinção
o mesmo endereço.


Lia poucos livros
porque era pavão
refeito carnívoro
passava o facão.


Bofar de opulência
empáfia visão
na beneficência
migalhas de pão.


No império dos homens
nutriu os inermes,
agora, só nome,
alimento dos vermes.


Alaor Tristante Júnior


Ilustração: cena final do filme Teorema (1968) de Pier Paolo Pasolini com o ator Massimo Girotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário