ALAORPOETA

ALAORPOETA

25 agosto 2009

SER POETA


















De todos os chamativos
incisivos que me incutam
nem um só mais me fascina
quando me chamam poeta!

- Vejam o poeta!
- Lá vai o poeta!
- Coitado, é poeta!
- Diga-me poeta!

Olho, vou e digo
o peito estufado
sedento de afetos
e deixo aquele riso
muitos sonhos estrábicos
ainda mais perplexos
de quem não entende
que desde o primeiro
indeciso ultrassom
ser poeta é bom!

Garimpar beleza
buscar sutilezas
que as ocupações
profanas da vida
nos tiram tiranas!

Poesia nas cadeias
poesia nas escolas
nas teias de aranha
no poder que assanha
depois nos degola.

Poesia a cada passo
que um tombo evitou
por um breve sorriso
que uma vida salvou!

Alaor Tristante Júnior



Ilustração: poeta Goethe (1787) - Johann Tischbein

2 comentários:

  1. Olá , Alaor !! Adorei sua poesia . Talento de sobra meu amigo . Continue assim !!!! Abraços em toda família .

    ResponderExcluir
  2. Diga-me, poeta, onde garimpas tantas sutilezas? Realmente, como apanhas tão delicada poesia numa gota d'água que se equilibra numa teia de aranha? Há que se ter olhos de poeta... Vai, pois olhando e vendo, e, nos contando. Conto contigo, Maria Luzia

    ResponderExcluir