ALAORPOETA

ALAORPOETA

24 agosto 2009

CICATRIZ
























Quero ser
o sangue
que corre
e lambe
suas veias
e atentar
na dor
de seu rosto
e sentir
o gosto
(desgosto
que seja)
de jorrar
da ferida
incontida
desse
nosso
amor...
Em pingos
cair
no chão

fluir
livremente
e sorrir
ao vê-la
exangue
sumir
esquecida
nas amarras
do tempo...
E vagar
ser a água
ser o rio
e sonhar
que por fim
a deságua
é o mar...

Alaor Tristante Júnior

2 comentários:

  1. Que maravilhosa sensibilidade. Apareça hoje no sarau que haverá no Centro Ferroviário. "Olhar Arte" Estaremos lá, recitando nossas poesias, apresente as tuas.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Concordo com a minha mestra Rita Lavoyer, que sensibilidade transcendental... Parabéns...!!!

    ResponderExcluir